[ Biografia ]

Meu caminho passa pelo que é humano. Me encanta o que toca a alma - o Criar e o Cuidar. O que é encontro me expande e me reinventa.

Infância

Sou natural de Curitiba-PR. Nasci em família de Artistas e Intelectuais. Minha mãe é Artista Plástica, meu pai já fez teatro na juventude, e atuou toda a vida no Direito. Cresci escutando música, lendo, indo ao cinema, ao teatro, à exposições de arte e museus – tudo isso sempre fez parte do meu cotidiano.

A biblioteca lá de casa também sempre foi enorme. Na mesa, acompanhados de boa comida, tenho memórias de estar ali naqueles almoços com tios, primos e amigos, ouvindo conversas, sobre artes, sociologia, filosofia, psicologia e política.

Outros momentos lindos que marcaram minha infância aconteceram nas muitas viagens em família que fizemos de carro pelo Brasil, parando de local em local para conhecer a cultura de cada lugar – às vezes sem saber o destino. Tive um berço e um lar de afeto, liberdade e arte, que construíram muito do que sou hoje.

 

Considero também um lugar muito especial a Escola Anjo da Guarda, onde estudei boa parte da vida, de educação mais voltada à área de humanas, e que tinha na grade curricular muito de artes.

 

 


Palco

 

Minha história com os palcos começou ainda na infância, aos 10 anos de idade – eu cantava em Corais Infantis de MPB, já com rotina e a experiência de produções profissionais.

 

Aos 12 anos despertei interesse pelo Teatro através de projeto interdisciplinar escolar que relacionava disciplinas de Artes, História e Português. Obtive destaque neste projeto durante os anos de pré-adolescência, e incentivo seguir este caminho por parte dos meus professores.

 

 

Eu era uma criança absolutamente tímida, e – no palco – descobri que podia ser o que eu quisesse. Encontrei ali um lugar em que pude sublimar, expandir as minhas percepções, desenvolver a intuição e a sensibilidade, e através da expressão da criatividade, pude então resignificar conteúdos emocionais meus. Posso considerar estas vivências absolutamente terapêuticas na minha vida, de amor, prazer, e de “cura”, que me tocaram e continuam tocando fundo à alma.

 

Mais tarde busquei me profissionalizar como Atriz, realizando diversos cursos de Teatro e interpretação para Cinema/TV, bem como estive em contato com variados ritmos de Dança-de-Salão.

 

Obtive o registro profissional (DRT 26712/PR) em 2012. A partir daí trabalhei em Teatro, Cinema, Tv, Publicidade, Dança e Música em Curitiba-PR, São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ.

 


Para conhecer um pouquinho mais do meu trabalho nas Artes, acesse:

 

Atrizhttps://www.mairadeaviz.com.br/curriculum/atriz/

Dançarina – https://www.mairadeaviz.com.br/curriculum/dancarina/


Cuidado Humano

 

Mesmo com o desejo em cursar Artes Cênicas aos 17 anos, a consciência da difícil realidade que é viver de arte no Brasil me fez buscar outra alternativa, e após pesquisar outras carreiras, decidi pela graduação em Psicologia (Pontifícia Universidade Católica do Paraná/PUCPR).

 

Ocorreu que me apaixonei pelo curso e por esta profissão. Descobri em mim uma Psicoterapeuta, profissional de saúde, – outro lado muito forte da minha personalidade que inclui o desejo pelo cuidado com o ser humano.

 

Perceber o sofrimento do ser humano no nosso tempo me leva instantaneamente a pensar sobre a necessidade de um lugar de amparo. Pensando este lugar de Escuta sempre como ponto de partida para um processo mais profundo de autoconhecimento, busquei variadas experiências que me trouxeram grande bagagem. Trabalhei com pessoas em situações-limite, de doença e muita violência, seja no campo clínico, social ou jurídico, durante toda a minha formação e prática.

 

  • Campo Clínico – Hospitais Psiquiátricos e Clínicas de Tratamento à Dependência Química;

 

  • Campo Social – Contato com crianças em situação de acolhimento institucional; Adolescentes em conflito com a lei; Comunidades em risco social, bem como famílias de imigrantes refugiados de guerra;

 

  • Campo Jurídico – Varas de Família e Varas da Infância e Juventude;

 

Sem dúvida, olhar para si mesmo é o exercício mais difícil de todos. O medo e a angústia são naturais, pois aparecem no instante em que se faz contato com aquilo que há de mais sombrio e recalcado em nós, aqueles afetos com os quais não queremos nos deparar, e que estão ameaçando aparecer.

 

Parte fundamental da minha formação como Psicóloga Clínica se deu no meu processo particular de Psicoterapia, ao olhar para o meu mundo interno.

 

Para conhecer um pouquinho mais do meu trabalho com a Psicologia, acesse:

Psicóloga – https://www.mairadeaviz.com.br/curriculum/psicologa/

 


Arte e Psicologia

No ano de 2009, durante a graduação, realizei experiência de mobilidade acadêmica em Psicologia na Universidade do Porto, em Portugal. Estive também em troca com artistas portugueses através de curso e montagem de espetáculo através da Casa do Artista (Lisboa/Portugal).

Foi um ano de muitas trocas e vivências com pessoas e culturas do mundo inteiro, de muita liberdade e crescimento pessoal. Desenvolvi também fluência nos idiomas de Inglês e Espanhol.

 

Foi ao retornar ao Brasil que foquei em minha Carreira Artística, ao mesmo tempo em que desenvolvia meu trabalho como Psicóloga Clínica e em Projetos Sociais. Mudei-me para São Paulo em 2014, e atualmente vivo desde 2018 no Rio de Janeiro.

 

Ao longo de toda a minha trajetória, pude observar a soma linda que há entre Arte e Psicologia

 

O meu contato com a Arte – no Teatro, no Cinema e na Dança – me proporcionam constantemente a expansão das minhas percepções, desenvolvimento da intuição e da sensibilidade, e através da expressão da criatividade, podem também resignificar conteúdos emocionais meus. Posso considerar estas vivências absolutamente terapêuticas na minha vida.

 

Na minha prática clínica e social como Psicóloga, tenho percebido e me encantado com o quanto a Arte e o Corpo podem ser ferramentas integradoras para expandir percepções, prevenir e cuidar das pessoas – promovendo saúde emocional.

 

Ao mesmo tempo, em meu trabalho como Atriz, a Psicologia me proporciona o contato com o ser humano nas mais variadas histórias, em seus limites e circunstâncias, e desenvolve minha escuta sensível para cada pessoa que confia a mim ajuda – enriquecendo profundamente meu trabalho artístico.

 

Considero todos os profundos encontros com pessoas a minha grande base e bagagem para realizar meu processo criativo com prazer e profundidade a cada novo trabalho artístico que se inicia, seja em Teatro, Cinema, TV ou Dança.

 

Meu caminho passa pelo que é humano.

Me encanta o que toca a alma – o Criar e o Cuidar.

As duas profissões que escolhi implicam um mesmo ponto de partida – a Escuta – em direção a um processo mais profundo de autoconhecimento.

É necessário a todo instante o reencontro comigo mesma.

Contactar o novo de corpo e alma.

É necessária desacomodação.

Coragem para olhar a mim, ao outro, e ao mundo.

O que é encontro me expande e me reinventa.